Informador Jurídico: Advogado, saiba escolher para ser escolhido

Concurso da Marinha para advogados: hora de navegar
16 de novembro de 2016
marketing jurídico no facebook
Marketing Jurídico: Regras para postar no Facebook
18 de novembro de 2016

Com o avanço das tecnologias e atualização das máquinas, saiba quais características se tornaram essenciais em um informador jurídico aceito frequentemente pelo advogado.

Atualmente, em um mercado que busca cada vez mais competência de seus profissionais, o tempo que valia dinheiro passa a valer ouro.  O advogado que sabe escolher um Informador poupa seu tempo e fica disponível para atender mais clientes.  Em outras palavras a automatização de informadores ajuda o advogado com desejo de perdurar dentro do ramo jurídico.  Entretanto, a escolha do Informador a ser usado pelo profissional é essencial para que seu sucesso aconteça.  Como deve ser feita essa escolha?

Entre suas características, é muito importante que haja a diversificação dos termos de busca usados dentro da ferramenta.  Um bom Informador jurídico é capaz de recortar em consultas no Diário Oficial, o nome e número OAB do advogado, o nome de empresa e o número do processo.  Em muitos casos uma pesquisa feita dessa forma retorna resultados satisfatórios, mas para um recorte mais fidedigno a competência do profissional, um Informador capaz de consultar os mínimos detalhes do Diário Oficial, também busca pelo CPF ou CNPJ, algo que nem todas as publicações incluem, para evitar transtornos em relação a nomes semelhantes.

Um Informador capaz de fazer recortes aprofundados do Diário Oficial é importante para um advogado, mas para ter uma mecânica completa, a plataforma não pode parar por aí.  Na rotina movimentada do século XXI, a portabilidade é importante para quem está envolvido no mercado, por isso é satisfatório que um Informador tenha meios de entregar o material captado após a publicação da edição eletrônica do Diário na internet.  Como isso ocorre?  Todo profissional moderno tem como forma de contato um e-mail, algo que encurta relações facilitando o contato interpessoal.  Logo, o Informador perfeito deve conter uma forma de repassar ao seu investidor, por e-mail, as atualizações de seus processos.  Além de enviar essa informação, é totalmente recomendável a escolha de um informador jurídico que guarde como backup em uma plataforma a informação repassada ao profissional.  Assim, o advogado pode realizar eventuais consultas ou até mesmo recuperar suas informações no caso de um desaparecimento do e-mail.

Aproveitando uma tecnologia com essas características, o advogado dificilmente ficará deslocado em meio às frequentes atualizações do meio jurídico.  O Informador certo dará a garantia de sucesso no mercado para seu cliente, além de evitar transtornos e influenciar no aumento de tempo útil de serviço.

Buscando um aplicativo com essas diretrizes, temos algo para lhe oferecer.  Clique aqui e descubra.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: