CRM: Principais características para uso em escritórios de advocacia

como-falar-bem-em-publico
Advogado, fale em público para que o público não fale de você
5 de janeiro de 2017
Advogado, você tem seu escritório, agora precisa do seu software jurídico
10 de janeiro de 2017

Quais são as melhores característica de um CRM para lhe colocar à frente do mercado e aumentar sua faixa de lucro?  Descubra aqui.

É importante destacar que para entender sobre os programas, entender antes sobre a estratégia CRM é fundamental.  Para isso, (clique aqui).  Clicou? Clicou mesmo? Vamos continuar então.  São diversos, no mercado, os programas que colaboram na prática do CRM em uma empresa, mas qual o melhor para você?  Qual programa supre suas necessidades e ajuda a gerir seu negócio agradando os clientes e melhorando as vendas?  Vamos listar aqui características úteis a um programa atuante nessa área para que no fim, suas informações sobre o sistema sejam maiores e sua escolha possa ser sob medida.

Cadastro de clientes – Esse é o item mais básico.  Se o sistema não tiver isso, ele sequer pode ser chamado de CRM.  A pessoa, ou equipe, que se comunicará com clientes da empresa, tem que ter os dados de todos eles em mãos, de uma forma prática e rápida.

Histórico e preferência de compras – A empresa deve ter noção do que aquele cliente compra e com que frequência a efetuação é feita.  Isso pode servir para que ele receba ofertas de algum produto semelhante aqueles que ele usa, mas que desconhece porque já se acha satisfeito.  Caso ele aceite, esse item pode dar mais lucro à empresa.

Cloud Computing (Computação em nuvem) – Um dos pontos essenciais é o armazenamento de recursos em rede.  Sem isso, a empresa pode precisar pagar servidores e equipes de TI para poder manter o sistema em funcionamento dentro do próprio escritório.

Controle de equipe – Certamente sua equipe precisa se separar dentro do meio físico em algumas ocasiões, mas precisa se manter junta no meio eletrônico para o atendimento dos clientes.  O planejamento precisa vir da equipe também, mas um software CRM é algo bom para agilizar esse lado.  Vale lembrar apenas que: um software CRM pode controlar uma equipe, mas isso não deve ser priorizado.  O cliente é o foco de um CRM, ele sim deve ser posto em primeiro.

Automatização de tarefas – Outro objetivo de um programa CRM é justamente melhorar o uso do tempo em um escritório enquanto processos obsoletos são feitos automaticamente ou são até mesmo cortados.  A automatização de tarefas se torna não apenas um dos objetivos, como um dos que mais têm peso para a funcionalidade do programa e da estratégia.

Centralização de informações – A pessoa a gerir o sistema de encontro ao cliente deve deixar planilhas com anotações de lado, deve ter as formas de contato do cliente, como telefone, e-mail, celular em um só lugar, além de precisar trabalhar virtualmente.  Para isso, a centralização de informações se faz necessária, pois com o simples toque no nome do cliente, toda a sua ficha aparece, suas formas de contato, suas preferências, absolutamente tudo.  Sem uma centralização das informações, a empresa perde tempo, o que não é aceitável para que a estratégia dê certo.

 

Advogados também têm contato ativo com clientes. Analisando dessa forma, um software jurídico também precisa de parte dessas características, como por exemplo, cadastro de clientes, centralização de informações e automatização de tarefas.  Assim, há um bom gerenciamento sobre as preferências dos clientes. Para conhecer melhor um programa que pode te ajudar com isso e até mesmo aumentar sua rentabilidade e ainda fazer consulta processual automatizada, clique aqui, que essa pode ser a sua solução.

2 Comentários

  1. CRM: Customer Relationship Management – A estratégia - Blog Snap disse:

    […] uma venda até quem atende o cliente em um sistema pós-venda.  Conhecendo a estratégia, saiba quais programas podem melhor executá-la para […]

  2. […] uma venda até quem atende o cliente em um sistema pós-venda.  Conhecendo a estratégia, saiba quais programas podem melhor executá-la para […]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: